Investimento em Ouro

Empresas para investir: conheça os ramos mais promissores

Estudar os setores econômicos em alta é uma boa estratégia para identificar empresas para investir.

Aura | 21 de outubro de 2021

Estudar os setores econômicos em alta é uma boa estratégia para identificar empresas para investir. Com esse conhecimento, o investidor pode considerar opções para diversificar a carteira, expondo o patrimônio a diferentes segmentos de mercado.

A fim de chegar às melhores áreas, é importante avaliar o momento da economia e projetar os cenários mais prováveis. Depois, dentro daquele contexto, vale a pena analisar as empresas mais a fundo para entender se o investimento realmente faz sentido, considerando os riscos, as alternativas e seu perfil de investidor.

Neste conteúdo, reunimos os setores mais promissores, considerando as mudanças que vivenciamos do mundo atual. Continue a leitura e encontre insights relevantes para montar a sua estratégia!

Turismo

O setor de turismo foi fortemente impactado com a pandemia, em função das restrições de voos, distanciamento social e fechamento de estabelecimentos de lazer, como casas de show, bares, restaurantes, pontos turísticos etc. Logo, muitas empresas do segmento sofreram uma alta desvalorização recentemente.

Nesse sentido, o avanço da vacinação e a possibilidade de retomada da economia tendem a possibilitar a recuperação de organizações desse setor. Então, ao conhecer os negócios da área, o investidor pode identificar boas empresas para investir, avaliando quais delas têm perspectiva de retomar espaço no mercado.

Alimentação

O segmento de alimentação apresenta como principal vantagem a necessidade contínua dos produtos e serviços da área. Afinal, a população depende da produção desse setor. Além disso, a alimentação também está ligada a experiências e lazer.

Outra realidade do setor é que mais pessoas se adaptaram aos serviços de delivery por aplicativos. Essa transformação digital foi constatada, por exemplo, no aumento das despesas com delivery em 149%, segundo o aplicativo de finanças pessoais Mobillis, que conta com uma base de dados de mais de 46 mil usuários.

Os negócios de alimentação, portanto, podem ter variados produtos e serviços, que vêm se adaptando ao mundo digital. É possível pesquisar empresas para investir na área, pensando em quais delas poderão ser mais bem-sucedidas em se adaptar a essa nova realidade.

Tecnologia da informação

As empresas de tecnologia da informação, como não poderia deixar de ser, se destacam em um mundo cada vez mais digital. Softwares para empresas, aplicativos que facilitam a vida do consumidor e redes sociais são alguns segmentos relevantes para o investidor.

O setor de TI se destaca, ainda, pelas opções de BDRs não patrocinados. Como as principais empresas de tecnologia estão no exterior, as corretoras disponibilizam esses valores mobiliários, que consistem em certificados emitidos por instituição depositária no Brasil com lastro em valores mobiliários de emissão de companhias abertas, ou assemelhadas, com sede fora do país. Assim, acompanham o desempenho dos ativos no exterior.

Logo, é uma das diversas alternativas para quem deseja expor o patrimônio a outros mercados, reduzindo a dependência do desempenho da economia interna.

Saúde e estética

Os produtos e serviços do mercado de saúde e estética propiciam maior bem-estar, autoestima e confiança às pessoas. Igualmente, possibilitam a criação de diversos modelos de negócios, como alimentação saudável, educação, serviços de cuidados pessoais, planos de saúde, cirurgias estéticas, indústria de insumos etc.

Aliás, a pandemia impulsionou a produção e comercialização de produtos da área da saúde, como testes de covid, seringas, embalagens, máscaras e medicamentos. Nesse cenário, o investidor pode identificar empresas para investir em diferentes etapas da cadeia, desde as indústrias até o atendimento do consumidor final.

lupa destacando símbolo gráfico de crescimento em referência a uma das melhores empresas para investir

Environmental, Social & Governance (ESG)

Na bolsa de valores, o investidor pode considerar as empresas que atendem a requisitos de Environmental, Social & Governance (ESG), ou seja, ambientais, sociais e de governança. Afinal, as pessoas, especialmente as novas gerações, estão cada vez mais atentas ao consumo de produtos de organizações comprometidas com a sustentabilidade.

Em pesquisa da PWC sobre os hábitos de consumo pós-pandemia, por exemplo, ao serem questionados sobre requisitos de ESG, 57% da amostra brasileira afirma que compra intencionalmente itens com embalagens ecológicas ou menos embalagens. 58% também disseram que buscam produtos com origem rastreável e transparente.

Além disso, os três principais atributos que fazem o consumidor pagar mais por alimentos são opções mais saudáveis (55%), produção local (50%) e embalagem sustentável (46%). Com isso, o investidor pode encontrar boas opções de empresas para investir ao buscar aquelas que estão, de fato, atreladas a causas ambientais e sociais.

Moda

A moda é outro segmento que pode trazer boas oportunidades de negócio para o investidor. Na bolsa de valores, por exemplo, o setor de varejo se destaca com diversas marcas com capital aberto.

Além disso, por ser uma área que sofre com a sazonalidade, o investidor atento pode buscar o momento ideal para comprar as ações, tentando aproveitar-se dos períodos de desvalorização dos ativos.

Commodities

As commodities são as mercadorias básicas da economia, geralmente empregadas como matéria-prima na produção. Do ponto de vista dos investimentos, a valorização ou desvalorização desses ativos apresenta particularidades que podem ser consideradas ao montar uma carteira de investimentos, incluindo a influência de fatores macroeconômicos.

Em primeiro lugar, o preço das commodities é cotado em dólar e sofre diversas oscilações ao longo do tempo. Assim, é possível montar estratégias pensando na exposição à moeda estrangeira ou buscar ganhos com as variações dos preços.

A mineração de ouro, em especial, é um segmento interessante em diversos cenários, pois o metal precioso pode exercer um papel importante de reserva de valor. Diante de crises, desequilíbrio fiscal e ciclos econômicos ruins dos países, esse minério é, historicamente, considerado uma alternativa de salvaguarda dos investidores, que precisam mitigar riscos.

Além disso, ao investir em empresas que atuam no segmento de commodities, o investidor também pode se beneficiar da boa gestão e lucratividade dos negócios. É o caso, por exemplo, de identificar empresas com potencial de crescimento ou buscar possíveis pagadoras de dividendos.

No caso da Aura, o investidor pode investir por meio dos BDRs patrocinados. Nesse modelo, a empresa se registra junto à B3, e os certificados representativos de valores mobiliários são disponibilizados no mesmo ambiente de negociação das ações nacionais. Basta ter conta em uma corretora, acessar o home broker e usar o código “AURA33” para localizar esses BDRs.

Agora que você conhece alguns dos ramos mais promissores do mercado, é possível ter um melhor direcionamento sobre em que áreas é possível encontrar empresas para investir com melhor potencial de retorno. Esses segmentos podem servir de ponto de partida para que, após pesquisar a fundo e entender os riscos dos investimentos, vis-à-vis o seu perfil de investidor, você tome uma decisão bem-informada para sua estratégia de investimentos.

E se quiser conhecer um pouco mais sobre a Aura, primeira mineradora de ouro listada na B3, não deixe de conferir nossos materiais e apresentações para investidores!

[AVISO IMPORTANTE: este artigo é meramente informativo e não se trata de uma recomendação de investimento. Retornos passados, quando mencionados, se baseiam em fatos passíveis de demonstração, que servem apenas como referência histórica e não são garantia de retornos futuros. Investimentos envolvem riscos e podem resultar em perdas, inclusive da totalidade do capital investido, ou mesmo a necessidade de aportes adicionais, conforme o caso. O conteúdo deste artigo reflete apenas a opinião pessoal de seus autores.]

Posts Relacionados

Volatilidade: como o ouro pode proteger sua carteira em momentos de crise

Investimento em Ouro
9 de novembro de 2021
leia agora

Entenda o que é reserva de capital e como ela afeta os seus investimentos!

Investimento em Ouro
27 de agosto de 2021
leia agora