Mineração de Ouro

Conheça a história das mineradoras no Brasil e quais são as opções para os investidores!

As diversas mineradoras no Brasil exercem um papel relevante na economia local.

Aura | 8 de julho de 2021

As diversas mineradoras no Brasil exercem um papel relevante na economia local. Em 2020, por exemplo, o setor movimentou 209 bilhões de reais, gerando uma arrecadação de tributos para o país de 72,2 bilhões de reais e mais de 180 mil empregos.

Os dados consolidados1 do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM) também mostram o crescimento da mineração de ouro. Em comparação com 2019, houve um faturamento 76% superior, uma vez que o setor saiu de 13,2 bilhões de reais de receita para 23,2 bilhões de reais.

Neste conteúdo, abordamos a importância histórica do setor de mineração para você conhecer o segmento e considerá-lo nas suas opções de investimento. Continue a leitura e descubra mais uma alternativa para diversificar a sua carteira!

A história das mineradoras no Brasil

A mineração no Brasil se confunde com a própria formação dos estados brasileiros. Com a chegada dos portugueses, o centro das atenções eram as regiões litorâneas, em que se fazia a extração no pau-brasil. Porém, nos anos seguintes, houve um movimento de expansão para o interior, em busca de metais e pedras preciosas, como ouro e diamante.

Na época, as minas encontradas eram externas, com depósitos em jazidas superficiais e aluviões (depósitos de sedimentos dos rios). Aliás, a primeira mina de ouro subterrânea nacional (Mina de Morro Velho) data apenas de 1834, tendo sido explorada por uma das mineradoras no Brasil da época, a São João d'El Rey Mining Company, que era formada por investidores britânicos.

E a mineração sempre teve destaque em nossa economia. Nos séculos XVIII e XIX, o chamado ciclo do ouro alçou a nação ao patamar de maior produtor global da época. Já no século XX, podemos citar o surgimento de Serra Pelada como marco da história das mineradoras do Brasil. Com o garimpo na região paraense, o Brasil alcançou a produção expressiva de mais de 100 toneladas de ouro por ano, conforme panorama da exploração de ouro no País2.

Atualmente, a produção mineral é responsável por 2,5% do PIB, segundo dados governamentais de 20203. Além disso, em levantamento do IBRAM, há a projeção de aproximadamente 32,5 bilhões de dólares de investimentos no setor para o período de 2020 a 2024.

Os principais produtos nacionais são os minérios de ferro, ouro e cobre. A extração acontece principalmente nos estados do Pará, Minas Gerais, Goiás, Bahia, Mato Grosso e São Paulo — que juntos correspondem a 93% da produção nacional.

No ano de 2020, as mineradoras no Brasil também superaram as expectativas em relação ao desempenho financeiro. Além do crescimento de 36%, os números do IBRAM mostram um aumento de 2% das exportações, mesmo no período de pandemia.

pessoa atuando em uma das mineradoras no Brasil

As mineradoras na B3

As mineradoras no Brasil participam ativamente da bolsa de valores, ainda que nem sempre com ações a serem compradas pelos investidores. É que os minérios são commodities, que dão origem a diversas formas de investimento.

Em princípio, se o investidor deseja expor o patrimônio ao setor de mineração, uma opção pode ser a compra de ativos ligados à commodity escolhida, como contratos à vista, cotas de fundos de investimentos, ETFS e contratos futuros. A escolha do ativo mais adequado para a diversificação de carteira também dependerá de uma análise do perfil do investidor. Aliás, o investimento em ouro na bolsa e nas corretoras já é bastante tradicional.

Já o investimento em ações ou em valores mobiliários com lastro em ações (ex. BDRs) pode ser feito em três empresas de mineração que, atualmente, estão listadas na B3:

  • Aura Minerals Inc (AURA33);
  • CSN Mineração S.A.(CMIN3);
  • Vale S.A. (VALE3).

Nesse caso, o investidor deve considerar não apenas as características da commodity em que deseja investir, mas também a empresa e os fatores de risco associados. Afinal, tanto o desempenho do segmento de mercado quanto a gestão empresarial, além é claro de fatores externos, influenciam na valorização ou desvalorização de valores mobiliários negociados na bolsa de valores, entre outras circunstâncias.

Além disso, ambos os investimentos — diretamente na commodity ou em valores mobiliários atrelados a commodities — devem estar adequados ao seu perfil de investidor. Ao conhecer o seu perfil, você saberá quais são os percentuais de renda fixa e variável mais indicados, pesquisando sobre os ativos ideais para compor a sua carteira a partir de parâmetros mais claros.

Entre os valores mobiliários listados, os BDRs da Aura Minerals Inc (AURA33) apresentam diferenciais importantes para quem deseja diversificar a carteira de investimentos. Logo, vale a pena conhecer a empresa mais a fundo e avaliar os ativos.

Em primeiro lugar, os BDRs da AURA33 são os primeiros valores mobiliários negociados na bolsa de valores de mineradoras no Brasil que atuam no segmento do ouro. Esse metal, diferentemente do minério de ferro, cobre e afins, exerce o papel de reserva de valor, indo além da sua utilização como matéria-prima.

Ademais, diferente das outras empresas de mineração listadas por aqui, a Aura Minerals Inc. também é regulada pela Bolsa de Toronto, que tem critérios rigorosos para proteção aos investidores como a comprovação, através de auditorias de profissionais homologados, dos recursos e reservas minerais declarados pela empresa.

Sua listagem na B3 ocorreu pelo processo de Programa de BDRs patrocinados Nível III, que exigiu o registro da Aura Minerals Inc. perante a CVM, na categoria A. Os BDRs patrocinados são negociados no Brasil, mas representam valores mobiliários (i.e., ações) emitidos no exterior, funcionando como um certificado.

A Aura Minerals Inc. é uma empresa com sede no Canadá, que atua com diversos projetos e minas ativas nas Américas. No programa de BDRs patrocinados, a própria companhia realizou o seu registro junto à B3, que, após a avaliação e aprovação, passou a disponibilizar os ativos no pregão para serem negociados por qualquer investidor.

Outra característica é a adoção da mineração 360º, que é pautada por valores de sustentabilidade, respeito, segurança, meritocracia e responsabilidade. Para conhecer a Aura e seus conceitos, você pode acessar a página com informações para investidores.

As mineradoras no Brasil e diversificação de investimentos

Pelo que vimos até aqui, as mineradoras no Brasil podem ser opções interessantes de investimento na bolsa. Afinal, o setor é uma forma de investir em commodities, e, no caso da Aura, é uma alternativa para quem deseja expor o patrimônio ao ouro.

Entre as opções, o ouro se destaca como um ativo para diversificar os investimentos e fazer a reserva de valor para lidar com crises. Assim, é válido considerar as empresas do setor e as demais formas de investimento no minério, ao montar a sua carteira na corretora.

Com isso, é possível mudar os segmentos de mercado aos quais a sua carteira está exposta, usando os ativos relacionados às mineradoras no Brasil. Logicamente, é importante considerar o seu perfil de investidor, os fatores de risco associados ao investimento e colocar um percentual que atenda aos seus objetivos financeiros, sempre em busca da diversificação.

Aqui no blog, temos um conteúdo sobre como investir em ouro. Se você se interessou pelo setor de mineração, conheça as modalidades de investimento em ouro e complemente a sua leitura!

[AVISO IMPORTANTE: Este artigo é meramente informativo e não se trata de uma recomendação de investimento. Retornos passados, quando mencionados, se baseiam em fatos passíveis de demonstração, que servem apenas como referência histórica, e não são garantia de retornos futuros. Investimentos envolvem riscos e podem resultar em perdas, inclusive da totalidade do capital investido, ou mesmo a necessidade de aportes adicionais, conforme o caso. O conteúdo deste artigo reflete apenas a opinião pessoal de seus autores.]

---------------

1. https://ibram.org.br/conteudos-tecnicos/?txtSearch=consolidado#data

2. http://mineralis.cetem.gov.br/bitstream/cetem/1216/1/extracao-ouro%20cap.1.pdf

3. https://www.gov.br/pt-br/noticias/financas-impostos-e-gestao-publica/2021/02/desempenho-do-setor-mineral-em-2020-supera-expectativas#:~:text=O%20ministro%20de%20Minas%20e,fortalecimento%20da%20economia%20do%20pa%C3%ADs.

Posts Relacionados

Nenhum post relacionado até o momento